Conversas que deveriamos(não) ter

Sempre é…

Amanhã(um dia) quero ler e me lembrar do porque estou escrevendo. Hoje ouso a expor nomes! Abian e Tomas. Hoje é o começo da semana pós carnaval. Muitas vezes não há nada de tão emocionante, no máximo, um “feliz ano novo”, criptografando a mensagem de esperança de realizar um algo diferente.

Fato: Um conversa de amigos, em um PUB, regada a Heineken, Café e doses de cachaça doce. O tom de desafio me gera alguns questionamentos. É interessante ver, e me ver, os buracos que existem nas convicções dos poucos que se arriscam a tentar expor o que sentem/pensam. Por mais coerente que seja, destonam-se com a realidade. A sua realidade!

É tão difícil crer, ser e acreditar? (verbo –  indica ação 3(três) )

Há muito tempo não parava pra no meu silêncio ler a bíblia. Me envergonho, mas em de nada isso me altera – Que incoerência!

 

Ainda sim, veio-me a historia de José.
Gênesis 37

Mais preciso:
Gênesis 37:18

Quem sou eu para determinar quais, ou como, os sonhos/projetos de um qualquer se realizará.

Daqui algum tempo quero ter a coragem de enviar esse texto aos amigos do PUB e dizer que não tenho razão. Talvez nem eles.  Concluir que aprendemos mais uma forma de não ser!

 

Quantas ainda haverão?