Melhor seria – inicio, …e fim


“E um dia alguém disse que morreríamos assim, pelas nossas próprias palavras. Mas se também há verdade no silêncio, então já não sei o porquê de estar aqui.

Tente parar as bombas que caem do céu!
Em cada centímetro de corpo, descontrole.

Se encontre no conflito entre o que te espera e o que restou!
Estamos há poucos passos de descobrir onde a última luz de esperança se esconde.

E toda essa insatisfação atingirá nosso rosto.
E os olhos denunciarão a fragilidade dos sonhos que fizemos.

É tudo tão complexo e ilimitado que não há como prever.

Mas um dia alguém disse que morreríamos assim, pelas nossas próprias palavras.

Seria mais simples pra mim se não houvesse meio, apenas início e… fim.”

Anúncios

Como é bom ser tocado por um testemunho de alguém…

apenas

Recebi o e-mail abaixo de uma irmã em Cristo. Tocou-me tanto que decidi reproduzi-lo aqui, com a resposta que enviei a ela, na esperança de que venha a trazer paz a corações que estejam passando por situações semelhantes à que ela está enfrentando. É desnecessário divulgar seu nome, pois não quero expô-la. O que importa não é quem ela é, mas a sua experiência. E oro a Deus que aquilo que lhe respondi – e, em especial, os textos bíblicos – alcance o maior número possível de corações angustiados. Segue o desabafo honesto, sincero e dolorido que recebi de R.:

“Bom dia, como você está?

Não sei nem como começar a escrever, preciso desabafar e essa angústia não pode ser com qualquer pessoa.

Estou me sentindo fraca, já não tenho ânimo para frequentar a igreja, há muito tempo não oro nem faço jejum. Estou me sentindo triste, meu espirito…

View original post mais 2.524 palavras

Carnaval 2013…
a ultima vez que me peguei sozinho, sem muitas atividades no carnaval, era 2007. Havia acabado de me mudar para goiânia, começado a rotina de estudar em um cursinho e organizando as idéias de que agora as coisa precisavam ser um pouco diferentes.

Me interrompo na escrita para saber em que dias aconteceu o carnaval de 2007. Talvez o hoje seja um data exata. Não, não! Naquele ano era domingo dia 18.

enfim…

Apesar de um contexto um tanto quanto diferente, o organizar das idéias me soa um pouco semelhante. Um pouco de reflexão, e a convicção de uma dose de mudanças. Preciso mudar algumas coisas para alcançar algumas outras.

Começo a sentir um pouco de insegurança financiera. Talvez eu tenha que fazer algumas dívidas para sanar outras. Me sinto mal com isso. Percebo traços do meu pai na minha vida financeira. Isso não me agrada! Gostaria de ser um pouco melhor. Não me sinto bem como mau pagador.

Dizem que no Brasil, o ano só começa depois do carnaval. Dessa vez, apesar de não escorrer a lágrima ao soar do relógio, levo a mesma convicção de não querer sentir-se assim novamente.