a que ponto chegamos!

Anúncios

Já faz tanto tempo que nem consigo lembrar como era antigamente!
Deito, me esforço e me esforço, para tentar remontar dias de um passado não tão distante assim, mas não consigo montar nenhuma imagem concisa de como eram as coisas.
De como eu era na coisa. Na vida!

Todos os dias vem as mesmas vontades, as mesmas questões e o tempo faz com que aprendamos a conviver com esse contexto assim. Alias, o tempo é um especialista a nos fazer a se adaptar. O que o torna um aliado perigoso.

Aos poucos eu vou me retirando.
Tirando o meu eu de tudo que é visível.
Não sei se por mim, mas tem acontecido.
Aos poucos vou me retirando.
E vejo também, de mim, algo se distanciar.
Reluto, as vezes, mas deixo ir.

Minha mãe hoje demonstrou uma preocupação que me fez pensar. Em uma conversar bem espontânea ela se questionou se eu não estava muito sozinho. Me fez pensar!

Frase do meu pai.
“Quando não é pra ser, não adianta!”

Hoje escondo meus desabafos.
escondo onde milhões de pessoas estão passando.
e adivinha? não vai ser encontrado!